O elevador dos Guindais

O elevador dos Guindais

Hoje em dia existe o funicular, mas no fim do século XIX o percurso entre a Batalha e o Cais dos Guindais era feito por um elevador. Inaugurado a 4 de junho de 1891, sofreu, dois anos depois, um acidente que ditou a sua paragem durante mais de 100 anos.

O elevador surgiu para que fosse feita a ligação entre o Cais dos Guindais, local onde chegavam, de barco, produtos alimentares e a zona da Batalha que, pela sua localização central, era um ponto de distribuição destes produtos para outros pontos da cidade. A diferença entre o ponto mais alto e o mais baixo era de 75 metros, mas existiam dois níveis de inclinação diferentes (7% e 47%). O engenheiro portuense Raul Mesnier fez o projeto e a obras iniciaram-se em 1889. A pedreira dos Guindais foi desmontada, o elevador construído e, depois de vários testes, inaugurado em junho de 1891.

O transporte era feito por três carros – um de contrapeso e dois principais, com 5,6 metros de comprimento e capacidade para 40 pessoas. Na parte central destes carros existiam compartimentos de luxo, com tapetes, assentos estofados e persianas. As viagens decorriam de cinco em cinco minutos e custavam 40 reis, mas o grande investimento necessário à construção e manutenção do elevador nunca foi compensado pela receita. Em 1893, um acidente – apenas com prejuízos materiais – ditou o seu encerramento. O atual funicular foi inaugurado em 2004.

Fonte: O Tripeiro 7ª série Ano XXII nº 3 Março 2003

(Visited 209 times, 1 visits today)
16 Julho, 2018 / , ,
Comments

Comments are closed here.

Publicidade
 Instagram #heyporto
No images found!
Try some other hashtag or username
Subscreva a nossa newsletter!