Cultura

O Bolhão pelos olhos de duas americanas
23 Abril, 2017 / , ,

“The Undiscovered Food Stories of Northern Portugal” tem o Mercado do Bolhão como protagonista. Com textos de Gabriella Opaz e Sonia Andresson e fotos de Ryan Opaz, este livro, escrito em Inglês, é uma declaração de amor a um dos locais mais míticos do Porto.

O Bolhão é o ponto central das histórias que aqui se contam: as dos vendedores que são a alma do mercado, mas também as dos produtos que ali se vendem diariamente, incluindo receitas de pratos típicos onde são usados.

O livro The Undiscovered Food Stories of Northern Portugal, de Gabriella Opaz e Sónia Andresson (Oficina do Livro), foi nomeado para o Prémio Especial dos prestigiados Gourmand World Cookbook Awards, também conhecidos por “Óscares” da cozinha.

 

Gabriella Opaz, uma das autoras, revelou ao Hey Porto que a inspiração para este livro foi dada pelos próprios vendedores do mercado e pela forma com lidaram com tempos mais difíceis, contribuindo sempre para preservar a herança cultural portuguesa. Entre os variadíssimos produtos à venda no mercado, Gabriella Opaz destaca a broa de Avintes, as suculentas azeitonas do Douro e o peixe.

 

The Undiscovered Food Stories of Northern Portugal

Gabriella Opaz e Sonia Andresson

Disponível para venda em: https://store.catavino.net/

31 de janeiro de 1891 – Uma revolução que terminou em sangue
3 Março, 2017 / ,

A 31 de janeiro de 1891 teve lugar, no Porto, a primeira tentativa de implantação da República. Descontentes com a crise económica e com um Ultimato lançado pelos britânicos, que punha em causa a presença portuguesa em África, um grupo de influentes homens do norte comandou dezenas de soldados, em direção ao centro da cidade, com a intenção de tomar a estação de correios e telégrafos e implantar a República. Acabaram por ser travados pela guarda municipal, fiel à Monarquia e colocada na escadaria da Igreja de Santo Ildefonso.

A República chegou a ser proclamada na varanda dos Paços do Concelho, que seria o último reduto dos revoltosos. Os que não morreram na batalha acabariam por ser levados para navios fundeados em Leixões. Outros conseguiram fugir para o estrangeiro. A República só seria implantada em 1910.

A memória desta data permanece ainda hoje na toponímia da cidade, com a Rua 31 de Janeiro, na Baixa do Porto, bem como nas ruas que têm os nomes dos autores dessa revolução frustrada: Alves da Veiga, Rodrigues de Freitas ou Alferes Malheiro.

Fonte: O Tripeiro (Série Nova) Ano X número 1